Facebook4 (6)Atualmente, só se consegue expandir um negócio se as decisões são tomadas de forma antecipada sobre o que deve ser feito, ou seja, se são previstos os riscos para se encontrar a melhor decisão a ser tomada em cada caso específico.

As empresas estão crescendo, aumentando o número de produtos, de clientes, sendo, com isso, afetada por mais legislações e mais decisões judiciais. E, essas alterações, mudaram o mercado, o que faz com que todos os tipos de empresas precisem se adaptar, sejam elas familiares, com gestão profissionalizadas, pequenas ou médias, de capital aberto ou fechado, para manter ou ganhar competitividade.

Deve-se levar em conta, também, que o cenário político, econômico e regulatório está em plena mudança, o que exigem verdadeiros milagres das empresas, seus gestores e, também, do jurídico.

Diante disso, apresentamos o conceito de assessoria jurídica, que nada mais é do que a atividade jurídica prestada pelo advogado de forma frequente, contínua e atendendo a todos os interesses da empresa que lhe é cliente. Ele auxilia na antecipação dos riscos e, consequentemente, no planejamento empresarial.

Quanto mais o advogado conseguir inserção na empresa e em sua gestão, com atuação estratégica, maior será o gereciamento de risco. É importante que o empresário compreenda que tempo e dinheiro, além de trabalho e desgaste são gastos de maneira ineficiente, se questões importantes forem levadas ao advogado, apenas quando o problema já apareceu, ou um processo adminitrativo ou judicial já foi iniciado, bem como se contratos forem levados para aprovação no momento da assinatura.

É comum, e bastante frequente, ouvir empresários reclamando dos altos honorários advocatícios. Levando-se em conta que esse empresário, não assessorado, não conseguirá antever quando será demandado na Justiça, ele não terá se planejado para arcar com honorários tão elevados e, assim, comprometerá consideravelmente o capital de giro de seu negócio.

As demandas judiciais, assim, são comprovadamente uma perda. Mas não somente perda de dinheiro, mas perda, primeiro, de tempo. Tempo com esforços e atenções desviadas do principal foco de seu negócio, tempo de empregados que precisam comparecer às audiências judiciais, ausentando-se de seus postos de trabalho, etc.

E perda, também, do valor da marca de seu negócio, pois o mercado ensina que o pensamento do empresário deve ser sempre o de prevenir e planejar para crescer.

Por isso, é preciso que o empresário entenda que aquele que não possui uma assessoria jurídica ou uma advocacia de apoio, não consegue acompanhar a agilidade das alterações legais, não dispõe das melhores alternativas em suas tomadas de decisões, o que acaba impactando no desrespeito às normas jurídicas e, futuramente, no crescimento e faturamento de sua atividade empresarial.

Write a comment:

You must be logged in to post a comment.

© 2014 LIGIANE FERNANDES | ADVOCACIA

logo-footer

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS